Capa / Alta Floresta / Resultado dos exames de bebe que faleceu em Alta Floresta com suspeita de contrair H1N1 mostrou-se inconclusivo

Resultado dos exames de bebe que faleceu em Alta Floresta com suspeita de contrair H1N1 mostrou-se inconclusivo

Sem resposta!

Bruno Felipe / Da Reportagem

O resultado dos exames realizados em uma bebe que faleceu no dia 30 de abril no Hospital Regional de Alta Floresta, suspeita de ter contraído H1N1, mostrou-se inconclusivo. Conforme a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Fernanda Santos, explicou para a reportagem do Jornal O Diário, o resultado não confirmou a suspeita devido as características do material enviado ter uma grande quantidade de secreção decorrente do processo apresentado pela criança, além disso, essa secreção não foi compatível em algumas etapas realizadas conforme o padrão de exigência da Vigilância Epidemiológica Estadual.

O bebê que completaria 2 anos de idade morava no município de Carlinda e estava internada no Hospital Regional de Alta Floresta com problemas respiratórios. Após 2 dias de internação, a bebe veio a falecer na tarde da segunda-feira 30/04, devido a graves complicações respiratórias. Em conversa com Fernanda na época, fomos informados que um protocolo havia sido aberto de acordo com os sintomas da bebê para verificar possível relação com a influenza H1N1; segundo a enfermeira, o caso foi tratado como se fosse realmente a doença, mas não na certeza de que realmente é. Posteriormente todo o material foi enviado para a realização dos exames comprobatórios.

Ela ressaltou que a análise feita retornou ao município de Carlinda de forma que a Secretaria Municipal de Saúde leve em consideração o fechamento clinico feito pelo médico, seguindo como padrão de protocolo o fechamento pela sintomatologia clínica, ou seja, os médicos que avaliaram o caso será quem decide o fechamento da suspeita, podendo dizer se é positivo ou negativo e assim, posteriormente, o relatório será enviado para o responsável pela Vigilância Estadual de Epidemiologia para que o resultado seja definido de acordo com os exames e documentação verificados.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top