Últimas Notícias

Campanha de vacinação contra a Influenza é prorrogada em Alta Floresta

Bruno Felipe

Prevista para encerrar no final de maio, a Campanha de Vacinação contra a Influenza precisou ser prorrogada em todo território brasileiro. A informação foi confirmada pela enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Alta Floresta Fernanda Santos, que disse que a prorrogação foi uma determinação do Ministério da Saúde devido aos estados não terem alcançado a meta pré-estabelecida do percentual estipulado para os grupos prioritários. O prazo foi estendido até o próximo dia 15 de junho.

Em Alta Floresta, segundo Fernanda, a meta era de vacinar cerca de 10 mil munícipes, mas apenas 6 mil foram vacinados compreendendo uma cobertura vacinal de 67% “A nossa dificuldade ainda é as crianças do grupo prioritário, decorrente do fato de que a campanha veio paralela as manifestações de um período de gripe nessas crianças e decorrente disso as mães acabaram por não levar as crianças para serem vacinadas, então a orientação feita as Unidades Básicas de Saúde que faça busca desse grupo prioritário, mas o que nós precisamos ter uma intensificação é no caso das gestantes e das crianças”, disse Fernanda em entrevista ao Jornal O Diário. Ela ressaltou que recebeu mais uma remessa da vacina na manhã desta quarta-feira 06, um montante de aproximadamente 2 mil doses.

O grupo prioritário da campanha são pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses aos menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Este público deve apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. “Nós solicitamos que os indivíduos desses grupos prioritários se desloquem as Unidades Básicas de Saúde façam a vacinação até porque nós estamos entrando num período de alterações de temperatura”, disse Fernanda. Ela enfatizou que existe uma normativa da Secretaria com a possibilidade de abertura de vacinação à população em geral após o dia 18/06.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top