Capa / Alta Floresta / 13.990 estudantes da rede pública receberam ações de promoção da saúde em 2019, através do Programa Saúde na Escola

13.990 estudantes da rede pública receberam ações de promoção da saúde em 2019, através do Programa Saúde na Escola

Bruno Felipe / Da Reportagem

Através da Secretaria Municipal de Saúde, o Programa Saúde na Escola (PSE) realizou em 2019 diversas ações para promover maior qualidade de saúde aos jovens que estudam nas escolas públicas de Alta Floresta. O programa trata-se de uma política de trabalho intersetorial, lançados pelos Ministérios da Saúde e da Educação, voltada a crianças adolescentes, jovens e adultos da rede pública de ensino. O objetivo principal do Programa, de acordo com o coordenador Claudiomiro Vieira, é a profilaxia, ou seja, desenvolver ações que visam a prevenção as doenças, mediante ações de abordagem individual, mas principalmente coletivas, visando práticas de promoção a saúde, prevenção de doenças e acompanhamento das condições clinicas dos educandos. Em entrevista para a reportagem do Jornal O Diário, Claudiomiro disse que em 2019, 40 escolas foram acompanhadas e/ou receberam ações através do PSE. Ao todo, 13.990 alunos foram atendidos.

Claudiomiro explicou que o PSE desenvolve suas ações em duas linhas específicas de atuações, uma delas é a linha individual, onde os estudantes passam por avaliações de profissionais de várias especialidades para detectar algum problema de saúde e entrar com a intervenção necessária. Nesse contexto, 11.730 jovens passaram por atendimentos psicológicos, 167 por atendimentos com nutricionista, 1.880 atendimentos com fonoaudiólogo, 175 atendimentos com oftalmo e 162 atendimentos com profissional pediatra, totalizando 4.323 estudantes atendidos.

Na linha de atividades coletivas que compreendem capacitações, palestras e reunião com pais e professores, foram realizadas 442 ações, totalizando 13.064 pessoas atendidas. Durante o ano de 2019 diversos temas foram trabalhados junto a rede de ensino, como os riscos da gravidez na adolescência, alcoolismo e tabagismo (principalmente sobre os males do narguilé), acuidade visual, infecções sexualmente transmissíveis (ist), drogas ilícitas, HPV e a importância da vacina imunológica, prevenção a dengue, Chikungunya e Zika vírus, promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil, além de perfil profissional. “O total de atendimentos que foram realizados pode não ter suprido todas as necessidades dos estudantes do município, mas conseguimos desenvolver um grupo muito grande de ações e atividades que devem ter amenizado ou sanado o problema de saúde de muitos jovens, como o principal foco nosso é a profilaxia, de todas essas pessoas que receberam esses nossos trabalhos eles acabaram recebendo uma gama de informações que no seu dia-a-dia vão leva-los a adotar medidas que muitas vezes irá evitar que venham adoecer ou passar por um problema mais serio de saúde”, disse Claudiomiro.

Ele ressaltou que o planejamento para as ações deste ano já está finalizado e nos próximos dias estará se reunindo com equipes da Secretaria Municipal de Educação para colocar os planos em ação. Além das ações que foram feitas em 2019, dois novos temas foram agregados, sendo eles: verificação e atualização da situação vacinal, e hanseníase.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top