Capa / Alta Floresta / Mudança do nome da creche ‘Princípio da Sabedoria’ teria sido feito para dar legitimidade a certos “Acordos Políticos” afirma parlamentar

Mudança do nome da creche ‘Princípio da Sabedoria’ teria sido feito para dar legitimidade a certos “Acordos Políticos” afirma parlamentar

Bruno Felipe / Da Reportagem

Cerca de nove meses após a inauguração da nova sede da Creche Princípio da Sabedoria, localizada no bairro Jardim Panorama, somente agora o Projeto de Lei (de autoria do Executivo Municipal) para a mudança do nome da instituição foi apresentado e aprovado na Câmara. Após a instalação na nova sede, a creche passou a ser denominada ‘Princípio da Sabedoria Jayme Verissimo de Campos Jr.’, que seria em homenagem ao filho de Jayme Campos que faleceu aos 27 anos após um acidente automobilístico no ano de 2004.

Ocorre que, muitos parlamentares contestaram a mudança do nome e os vereadores Elisa Gomes e Mequiel Zacarias votaram contrários ao PL. Durante seu pronunciamento na tribuna, a vereadora Elisa afirmou que no próprio PL, não existe motivos e justificativas para a mudança do nome. “Se queria homenagear alguém que homenageasse uma professora do município de Alta Floresta que são as que contribuem e fazem pela educação de Alta Floresta, agora vou homenagear novamente uma pessoa que já foi homenageada no município?”, contestou Elisa.

Outra situação que contribuiu para os votos contrários é que, segundo o vereador Mequiel, a mudança do nome contraria duas leis municipais, uma que proíbe a nomeação de prédios públicos em duplicidade, uma vez que já existe no município uma escola denominada Jayme Verissimo de Campos Jr., que está situada na grande Cidade Alta; e a outra que proíbe nomeação de prédios públicos com nomes longos. Para o vereador, não faz sentido algum a junção do nome e a mudança foi apenas para dar legitimidade para certos “acordos políticos”. “Não tem necessidade, é lamentável; não sei para que existe Câmara de Vereadores para fazer lei, para depois não cumprir as leis”, afirmou Mequiel, em entrevista para a reportagem do Jornal O Diário. Ele afirmou que o procedimento de mudança sequer foi solicitado pela comunidade, mas sim pelo próprio Executivo Municipal.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top