Capa / Alta Floresta / Após cobrança de vereadora, Secretário de Saúde explica situação da possível falta de medicamentos nas Unidades de Saúde da Zona Rural

Após cobrança de vereadora, Secretário de Saúde explica situação da possível falta de medicamentos nas Unidades de Saúde da Zona Rural

Bruno Felipe / Da Reportagem

Na última quinta-feira (30/05), a reportagem do Jornal O Diário divulgou a situação de algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS), principalmente as localizadas na Zona Rural de Alta Floresta, que estariam sem medicamentos básicos como dipirona e materiais curativos como gaze. A situação foi apresentada pela vereadora Elisa Gomes durante seu pronunciamento na tribuna, da última sessão ordinária da Câmara Municipal. Na mesma sessão, o vereador Luís Carlos de Queiroz leu uma matéria vinculada em uma mídia impressa local onde o prefeito Asiel Bezerra, em entrevista, afirmou que tem sim medicamentos nas unidades. O vereador explicou apenas que leu a matéria para provocar uma reunião com o atual Secretário de Saúde Marcelo Costa, para explicar o que de fato ocorre nas Unidades de Saúde.

A reportagem do Jornal O Diário conversou com o Secretário Marcelo durante uma coletiva de impressa em seu gabinete na Secretaria de Saúde e indagamos sobre a questão dos medicamentos; ele disse que os remédios só podem ser entregues por profissionais capacitados (médicos) e não pelo administrativo. Ele explicou que nestas unidades (Zona Rural), por conta do desfalque de servidores, os médicos trabalham em dias alternados e pré-agendados, devido a isto, os medicamentos e curativos só são entregues/feitos exclusivamente quando o profissional médico capacitado estiver na unidade, sendo que nos outros dias a unidade fica sem estoque dos medicamentos. “No dia em que a médica for na consulta, que for acompanhado de enfermeiro, esse material vai acompanhar o profissional”, frisou Marcelo.

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top