Capa / Alta Floresta / Rede de esgoto tratado no Hospital Regional de Alta Floresta já é realidade

Rede de esgoto tratado no Hospital Regional de Alta Floresta já é realidade

Bruno Felipe / Da Reportagem

Um sonho que virou realidade: está pronta a nova rede de tratamento de esgoto do Hospital Regional de Alta Floresta. Iniciada no final do ano passado, a obra, orçada em cerca de R$200 mil, foi concluída nesta semana graças a motivação da Associação Amigos do Hospital (AAMIGHOS). A reportagem do Jornal O Diário conversou com o presidente dos AAMIGHOS, Dr. Cássio de Souza, que disse estar muito feliz e grato com a conclusão da obra já que agora nem os pacientes do hospital, muito menos a vizinhança que mora no entorno sofrerão com o mau-cheiro.

A obra visa a melhoria das estruturas no Hospital que atende pacientes em Alta Floresta e região. Segundo Cássio, anteriormente existia apenas uma fossa do tipo sumidouro, no chão, que recebia os dejetos. De acordo com ele, no período de fortes chuvas as águas das enxurradas entravam na fossa, fazendo-a transbordar e isso gerava muitos transtornos para toda a população. Ele salientou que desta vez toda a parte da tubulação foi feito com canos de 200mm, anteriormente eram de 100mm que já estavam, em sua maioria, danificados. Agora, a nova estrutura permitirá que os dejetos sejam despejados direto na rede de esgoto já tratado, sem o risco de contaminar o solo. Cássio frisou que está sendo feito o levantamento e nos próximos dias fará a prestação de contas.

O projeto do esgoto foi feito junto ao Rotary Club Alta Floresta com a parceira do Ministério Público onde foi possível a aquisição das caixas sépticas. As caixas de tratamento chegaram ao município no dia 09 de agosto do ano passado. Cassio frisou que a melhoria nas estruturas do Hospital não irá parar por aí, a intensão dos AAMIGHOS para o próximo projeto é construir uma Sala de Diagnóstico por Imagens. “Nós formamos esse grupo para fazer, principalmente, as melhorias do hospital regional toda que precisa, já que não vem uma ajuda do governo, faz muito anos que não tem investimentos de construção no Hospital Regional”, disse Cássio. Ele concluiu dizendo que toda as ações são feitas a partir da própria necessidade dos médicos e em comum acordo com todos os integrantes da associação que hoje é composta por cerca de 14 entidades.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top