Últimas Notícias

Cefapros recebem mais de mil livros sobre temáticas indígenas

Gestores dos Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros), que participaram de um encontro realizado em Cuiabá, receberam da Faculdade Intercultural da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), campus de Barra do Bugres, mais de mil livros de temáticas indígenas. Foram entregues três exemplares de 23 títulos para cada um dos Cefapros, num total de 1035 livros, que irão contribuir para otimizar o trabalho dos professores formadores.

Segundo o diretor da faculdade, Adailton Alves da Silva, são títulos que vão desde a temática de mitos, histórias e práticas de sala de aula e inclui quase toda as etnias do Estado. “Os autores são nossos alunos da Faculdade Indígena. Conseguimos 23 títulos com essas temáticas e que inclui experiência com alunos indígenas”, destaca.

Silva lembra que os Cefapros têm professores formadores que acompanham as escolas indígenas e não possui material com a temática, tendo somente livros sobre as escolas da cidade. “O material doado fará com que os formadores desenvolvam um trabalho próximo da realidade indígena”, frisa.

Para Mirta Grisel Garcia de Kehler, da Superintendência de Formação dos Profissionais da Educação, da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), os títulos são essenciais para o bom trabalho dos professores formadores, uma vez que existem poucos livros dessa temática nos Cefapros. “É uma oportunidade para trabalhar com a realidade dessas etnias”, ressalta.

Além disso, os Centros podem cumprir a lei sobre relações etnicorraciais, uma vez que os alunos da cidade também precisam conhecer a história dos indígenas.

O coordenador da educação escolar indígena da Seduc, Sebastião Ferreira de Souza, explica que é preciso também o aluno indígena dispor de um livro didático, mas de acordo com a realidade. “Uma necessidade para a qualidade de ensino para as escolas indígenas”, frisa. Ele exemplifica caso como a ema onde nem sempre existe uma contextualização ambiental e biológica.

Conforme o secretário adjunto de Política Educacional Edinaldo Gomes de Sousa, a Seduc orienta as escolas através de documentação legal – Lei Diretrizes e Base (LDB), Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), orientação curricular nacional, e orientação do Estado de Mato Grosso para a diversidade educacional publicada pela própria Seduc. (Assessoria SEDUC-MT)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top