Últimas Notícias

Tiro e Queda

Tiro e QuedaOlá, começamos a semana do natal, e já desejamos a todos os nossos leitores que tenham belíssimo natal, com suas realizações, com as renovações de votos tradicionais nesta época do ano e que, de fato, possamos fazer um natal melhor. Bom seria se pudéssemos ajudar as pessoas de nossa sociedade, mas se começarmos por nossa família, já será um passo muito grande.

 

Uma das maneiras que nos ajudar, que irá proteger às pessoas à nossa volta e, de quebra, aindavai ajudar pessoas que muitas vezes sequer conhecemos, é a eliminação do lixo que propicia o surgimento do mosquito transmissor da dengue, da febre zika e do chikungunya.

 

10 minutos, não mais do que isso, diariamente, são suficientes para que você elimine os focos do aedesaegypty, mosquito transmissor dessas três doenças.

 

E hoje posso falar isso com conhecimento de causa.

Semana passada fui “premiado” com esse presentinho do aedes. A suspeita é que seja o zikavírus, mas só vou saber disso quando vier o resultado da coleta de material que fiz no espaço destinado pela saúde pública, que fica no bairro Cidade Alta, anexo à “Policlínica”.

 

Decidi ir até este centro de coleta, para que o meu caso fosse acrescido à estatística, justamente para que o estado possa desenvolver políticas de ação que alcance o maior numero de pessoas, no entanto fiquei surpreso ao descobrir o tempo que vai demorar para que o resultado da amostra que foi colhida chegue até Alta Floresta, uma vez que o sangue é coletado e enviado à um laboratório na capital. Dois meses, repito DOIS MESES.

 

Isso talvez explique o porque o mosquito se reproduz em grande velocidade, enquanto as ações da Saúde pública são feitas a passo de tartarugas.

 

Talvez fosse o caso das autoridades mudarema forma de pensar o combate ao aedes, facilitando para o acesso das pessoas, ampliando o numero de locais de referencia para coleta de material e agilizando os resultados para que a demora caia de maneira que se possa identificar qual a doença e ao quantificar o numero de casos, ampliar a ação.

 

Enquanto o governo não dá seus passos, nós cidadãos, podemos, como dito no começo do texto, agir para diminuirmos os ambientes propícios ao mosquito.

 

Tenhamos todos uma semana produtiva e vitoriosa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top