Capa / Artigos / Tiro e Queda – Terça Feira

Tiro e Queda – Terça Feira

Embate à vista, a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso já visou que irá recorrer da decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), atendendo pedido de liminar da Aprosoja, que considerou ilegal Lei que destina 50% do Fundo de Transporte e Habitação (Fethab) para os municípios. O presidente da AL, durante este mês de janeiro, autor da lei disse que a decisão é ‘absurda’. Riva achou no mínimo estranho que a liminar tenha sido concedida em plantão no último dia de 2014. Riva reuniu-se ontem com o presidente eleito da AMM, Neurilan Fraga e com o presidente atual Valdecir Colle para juntos avaliarem as ações a serem tomadas no sentido de reverter a decisão. Não há números oficiais, mas calcula-se que Alta Floresta, por exemplo, perderá cerca de R$ 500.000,00 mensais coma  manutenção da proposição do governo recém empossa, através da Aprosoja. “Uma Justiça séria vai derrubar isso, qualquer jurista que entende e sabe interpretar a lei vai saber disso”, disse o autor da lei.

 

Neste final de semana o deputado estadual Romoaldo Junior, que a partir deste ano passa a ser o único representante de Alta Floresta na esfera política estadual, esteve nas dependências da Feira Livre. Em entrevista a uma emissora de rádio, Romoaldo disse que não será oposição sistemática ao novo governo, mas pretende defender a região em algumas gestões que precisam da intervenção política, é o caso do Fethab. Para Romoaldo, o pedido de liminar feito pela Aprosoja foi uma espécie de pedido de Pedro Taques, já que o vice governador é da Aprosoja. A formulação da lei foi um pedido dos 141 municípios matogrossenses e o parlamento, na opinião do único representante politico altaflorestense na esfera estadual, não pode se curvar ante a vontade do governador recém empossado.

E por falar em representação política, uma fonte nos repassou que a suplente de deputada estadual, a ex-prefeita Maria Izaura já bateu às portas do governador para pedir uma “boquinha” na Assembleia. Mas tá difícil! Só se o governador promover uma “reforma administrativa” içando dois deputados para alguma secretaria, abrindo vaga para MIDA. Pelo perfil apresentado por Taques, ao menos nestes primeiros dias, dificilmente ele cederá a qualquer “pedido de boquinha”.

Mudando de assunto

Final de semana, durante as festividades de ano novo, uma mulher foi flagrada seminua em uma das avenidas principais da cidade. O caso foi tratado como bebedeira, exibicionismo, e outros tantos adjetivos, mas segundo algumas informações que chegaram à nossa redação, trata-se de uma mulher de aproximadamente 30 anos que sofre de alguns distúrbios de ordem mental. Não conseguimos confirmar a informação, mas nossas fontes apontam neste sentido.

Se não foi confirmado, o porque de estarmos citando nesta coluna? Simples, é porque vídeos e fotos (mais de uma centena de pessoas acompanharam as cenas e registraram em celulares) estão sendo espalhados por aplicativos de celulares em trocas de informações. Fazer este tipo de troca de imagens, se a mulher fosse de fato exibicionista, não seria ético, mas não necessariamente configuraria crime, afinal, exibicionismo, é exibicionismo, só que não, se confirmado mesmo ser uma pessoa doente, aí a troca de imagens e vídeos configuraria, por si só, um crime contra incapaz. A coisa é séria!

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top