Capa / Alta Floresta / Segurança em risco: Delegacia da Mulher pode não vir e polo da Regional pode ir para outro município, alerta vereadora

Segurança em risco: Delegacia da Mulher pode não vir e polo da Regional pode ir para outro município, alerta vereadora

IMG-20180608-WA0084

Na manhã desta sexta-feira (08), nas dependências do Quartel da Polícia Militar, aconteceu uma reunião do Grupo Misto de Segurança. Entre os assuntos em pautas, a eleição do GGI – Gabinete de Gestão Integrada -, a instalação da Delegacia da Mulher e problemas de instalação da Delegacia Regional.

A vereadora Elisa Gomes, idealizadora do grupo, disse que esses assuntos tem que ter medidas emergenciais. “A eleição do GGI já deveria ter acontecido. O Grupo Misto de Segurança tem conseguido muitas conquistas na área de segurança para o município, mas não tem validade jurídica. Com a ativação do GGI, acredito que grandes conquistas (capacitação de recursos) virão para Alta Floresta”, disse a vereadora.

Para Elisa, um dos primeiros trabalhos que o GGI deve atuar é o projeto de instalação de Câmeras de Vigilância no perímetro urbano do município. “Este é um projeto de suma importância para a segurança do município, a instalação dessas câmeras trará mais tranquilidade para a população”, complementa.

Outro assunto em pauta e muito debatido foi em relação a implantação da Delegacia da Mulher. “A Delegacia da Mulher é uma luta nossa desde 2007. Primeiramente não era instalado por falta de efetivo. Agora, tem o efetivo, mas não tem o local”, disse Elisa.

Na reunião, também foi discutido o problema da Delegacia Regional de Polícia Civil. “A Delegada de Polícia Civil, Dra. Ana Paula Reveles, disse na reunião, que o problema da Delegacia Regional é em relação ao local onde ela funciona, de acordo com a delegada, este local está em condições precárias e que não adianta reformar. Se o município não ajudar a encontrar um local adequado corre o risco desta regional ir para outra cidade “, complementa Elisa.

Uma proposta que já vem sendo discutida no Grupo Misto de Segurança, é a implantação da Delegacia da Mulher  e agora também a Delegacia Regional, funcionarem no prédio onde era a CEPLAC. “Essa proposta foi apresentada pelo Dr. Rodrigo Bastos, Delegado de Polícia Regional, levamos essa proposta para a prefeita em exercício, Marinéia Munhoz, para que verifique essa possibilidade, uma vez que a prefeitura tem convênio com a CEPLAC para ocupar parte daquele espaço”, finaliza Elisa.

Após a reunião que aconteceu no quartel, o Grupo Misto de Segurança, se reuniu com a prefeita em exercício Marinéia Munhoz, que ficou responsável para verificar como foi feito o contrato de ocupação do prédio da CEPLAC e dar uma posição ao Grupo Misto de Segurança sobre a possibilidade em relação a Delegacia Regional e também a instalação da Delegacia Mulher. Uma outra reunião ficou marcada para que a prefeita passe uma posição sobre à proposta.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top