Capa / Alta Floresta / Doação da antiga barraca de Paulo Roberto “Paulinho” gera desconforto entre feirantes

Doação da antiga barraca de Paulo Roberto “Paulinho” gera desconforto entre feirantes

Bruno Felipe / Da Reportagem

A feirante Marileuza Da Silva procurou a reportagem do Jornal O Diário para relatar uma situação que vem passando dentro da Feira Municipal de Alta Floresta. Em entrevista para a reportagem, ela disse que a antiga barraca que pertencia ao Paulo Roberto ‘Paulinho’ (popularmente conhecido como ‘Paulinho Pé No Chão’) segundo desejo dos familiares, seria doada para quem necessitasse já que o mesmo faleceu aos 56 anos no mês de outubro do ano passado vítima de câncer.

Marileuza então procurou o presidente da Feira Juscelino Gomes e solicitou a barraca em questão. Segundo ela, o presidente teria dito que cederia a barraca para ela ou para um outro senhor que também trabalha na feira e não possui barraca própria. Como este senhor disse que não queria a barraca porque iria viajar, Marileuza então tornou a reivindicar a barraca junto a Juscelino. Ocorre que, ao procura-lo novamente, Juscelino disse que a barraca já teria sido doada, porém, ele se recusou a dizer para quem e também o motivo.

Segundo Marileuza, a decisão para a doação da barraca surgiu a partir de uma reunião na Secretaria de Agricultura ao qual o então secretário da pasta teria colocado a barraca para doação. Marileuza atua na feira a cerca de um ano, mas em uma barraca emprestada e mesmo assim paga mensalmente o aluguel (em torno de R$40). Ela disse que chegou a fazer um baixo assinado junto aos comerciantes da feira solicitando a doação, mas apesar de todos estarem sensibilizados com a causa, falaram que não poderiam assinar por temerem retaliação, segundo o que informou Marileuza.

Ela disse estar indignada com a situação porque quem teria sido contemplado com a barraca seria a própria secretária da feira que teria doado ao namorado e que ele teria condições financeiras para adquiri-la, sem precisar da doação. Marileuza ainda disse que Juscelino não mais irá contrata-la para realizar a limpeza dos banheiros da feira, trabalho este que já realizava há algum tempo; ela disse que o presidente fez isso por conta de toda a situação.

Nesta semana, os possíveis novos donos quebraram as divisórias da banca e para Marileuza, a ação foi para posteriormente começarem a construir uma nova estrutura no local. “Do dia para a noite eles foram lá e quebrou, a mãe dela, o namorado dela e ela (secretária da feira)”, disse Marileuza.

A reportagem do Jornal O Diário por diversas vezes esteve na Feira Municipal para tentar falar com Juscelino, porém, não o encontramos. Além disso, não conseguimos contato com a secretária da feira que também foi citada por Marileuza. Frisamos que o espaço está aberto aos citados para esclarecimentos e posição sobre o caso.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top