Capa / Alta Floresta / PROCON notifica agências bancarias para que não deixem faltar dinheiro nos caixas eletrônicos em finais de semana

PROCON notifica agências bancarias para que não deixem faltar dinheiro nos caixas eletrônicos em finais de semana

Bruno Felipe / Da Reportagem

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) de Alta Floresta determinou à todas as agências bancarias e cooperativas do município para que permaneçam com os caixas eletrônicos de autoatendimento disponíveis e munidos de cédulas variáveis e suficiente para atender a demanda dos consumidores durante as vésperas de feriados e os finais de semana. Além disso, o órgão determinou que as agências deverão estar munidas também de envelopes para dinheiro e cheque, bem como canetas para realização de eventuais depósitos.

Conforme a Assessora Jurídica do Procon-AF, Érica Iocca, explicou para a reportagem do Jornal O Diário, a notificação deu-se a partir de reclamações de consumidores que relataram que na maioria das vezes os caixas não dispõem de dinheiro nos finais de semana (principalmente no sábado). Segunda ela, isso fere o consumidor no ponto de vista de direitos e garantias previstos no Código de Defesa do Consumidor, em especial, no seu artigo 4º. “O consumidor sai lesado e também o município vai sair lesado porque quando a pessoa não consegue fazer os seus depósitos, efetuar seus trabalhos, ele também vai deixar de gastar dentro da cidade e isso atingi também a nossa economia municipal”, disse a advogada Érica em entrevista ao Jornal O Diário.

O prazo para as agências se regularizarem é de 10 dias a partir da assinatura da notificação. Após este período, o Procon voltará as agências para verificar se realmente estão dentro da normativa. “A nossa intenção é que o consumidor pare de ser lesionado e que os serviços prestados no nosso município sejam feitos de forma adequada e eficiente”, concluiu Érica.

 

Art. 4 do Código de Defesa do Consumidor – Lei 8078/90: A Política Nacional das Relações de Consumo tem por objetivo o atendimento das necessidades dos consumidores, o respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como a transparência e harmonia das relações de consumo.

 

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top