Capa / Alta Floresta / Possível surto de doenças até então erradicadas preocupam brasileiros

Possível surto de doenças até então erradicadas preocupam brasileiros

Mato Grosso possui índice de cobertura vacinal muito abaixo do esperado

Bruno Felipe S. / Da Reportagem

A poliomielite era considerada uma doença erradicada no Brasil, no entanto, o baixo índice de imunização preocupa as autoridades do setor, já que a doença, que pode ser fatal, pode voltar a circular no país. Isso ocorre devido à baixa cobertura vacinal nas crianças menores de 5 anos, sendo que neste ano a cobertura não se estendeu a 65% no território brasileiro.

De acordo com a responsável pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Alta Floresta, Fernanda Santos, a vacinação da poliomielite segue num curso normal nas Unidades de Saúde do município, mas ela garantiu que cobertura está muito baixa.

Fernanda assentiu que isso é decorrente da deficiência de alguns pais em procurar as Unidade Básicas de Saúde para vacinarem seus filhos. “A partir do momento que um, dois, três indivíduos não vacinam eles acabam por estar comprometido também, mesmo com percentual baixo de risco de infecção, então isto é preocupante para a comunidade da saúde em si, porque são doenças que elas têm um risco elevado de morte”, disse Fernanda em entrevista ao Jornal O Diário.

A poliomielite é transmitida por contato com uma pessoa infectada. Aquelas que ficam doentes desenvolvem paralisia, o que pode ser fatal. Fernanda disse que o estoque de vacinas está garantido nas UBS de Alta Floresta.

Além da poliomielite outras doenças como sarampo, difteria e rubéola também voltam a ameaçar o pais após a erradicação. Para Fernanda, isso se deve ao fato da migração de pessoas doentes para o país “(…) Como não ouvimos falar da doença e não tínhamos registros, então talvez por isso indivíduos brasileiros deixaram de fazer a procura ou mesmo folgaram na vacina”, disse ela.

No mês de agosto acontecerá a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo em todo o Brasil, sendo que o dia 18/08 será o dia D para vacinação. Fernanda explicou que a campanha não vai ser feita de imediato devido a uma questão de logística imunobiólgica.

Além disso, se faz necessário a população reforçar as buscas em relação aos cartões de vacina, sendo que para aqueles que não foram vacinados serão de imediato, já para os que estão vacinados, irá compreender reforços na campanha conforme orientação técnica do Governo Federal.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top