Últimas Notícias

TRANSFORMAÇÃO: Sintep de Alta Floresta “transfere paralisação”para sexta-feira

1491854280-ilmarliKariny Santos
Da redação

Acontece hoje 07, em todas as cidades do Estado de Mato Grosso a paralisação unificada de todas as categorias de serviços públicos estaduais, porém em Alta Floresta o calendário de mobilização foi alterado devido a presença do Governador do Estado Pedro Taques no município para a Caravana da Transformação. O ato público das categorias será realizado nesta sexta-feira 09, em frente ao complexo poliesportivo Geraldo Ramos “Pezão”. A mobilização terá como pauta coletiva exigir do governo Taques o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), em 2017 e o fim das Terceirizações no serviço público estadual, além do combate às reformas trabalhista e Previdenciária, em tramitação no Congresso Nacional.

Conforme a representante do Sintep na região Ilmarli Teixeira, será montada uma tenda em frente do complexo esportivo, no local além de manifestações com cartazes, será realizada uma panfletagem sobre a situação dos serviços públicos estaduais, os profissionais de 18 escolas estaduais no município devem comparecer, além de investigadores e escrivães da PJC, funcionários do Detran, Indea, Sema entre outros órgãos estaduais alocados no município. “Nós teremos em Alta Floresta um diferencial em virtude da Caravana da Transformação, trazida pelo Governo do Estado do Mato Grosso com um aparato significativo de publicidade e propaganda e nós iremos transferir o que realizaríamos hoje quarta-feira no momento de paralisação e um ato unificado e vamos transferir para sexta-feira”, destacou.

O ato é organizado pelo Sintep e segundo a educadora tem como objetivo reunir todas as classes de profissionais para manifestar o descontentamento com as atitudes tomadas pelo governo de estado, “cabe a todos os servidores se unirem, a educação, a população se unir e nós mostrarmos ao governo do Estado de Mato Grosso que é preciso transformar de fato, mas em algo que a população de fato perceba hoje a infraestruturas das escolas é algo preocupante e nós temos aí o concurso público que o governo insiste em dizer que vai fazer, mas até o momento nem se quer o edital foi lançado”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top