Últimas Notícias

Sem RGA na folha de maio fórum sindical ameaça greve geral em MT

Greve geralO Fórum Sindical, entidade que representa as categorias do funcionalismo público de Mato Grosso, disse em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (22) que deve levar aos sindicalizados a proposta de greve. Uma assembleia geral da categoria está prevista para o dia 29 de maio.

Os servidores acusam o governo Pedro Taques (PSDB) de permanecer “inerte” em relação a Reposição Geral Anual (RGA), prevista para ser paga nos salários de maio. Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), referentes ao período de janeiro a dezembro de 2016, a recomposição salarial é de 6,58%.

Os servidores alegam que o Governo do Estado está reticente em realizar a reposição salarial, afirmando que o poder executivo ainda não oficializou uma posição sobre o assunto. Alegam ainda que o executivo não responde aos pedidos de reunião solicitados pelo Fórum Sindical.

“A folha de pagamento de maio já se encontra fechada e não há sinalização de pagar a RGA. Não queremos greve, mas eles pedem isso”, disse o presidente do Sindicato dos Profissionais de Carreira da Área Meio do Poder Executivo do Estado de Mato Grosso (Sinpaig-MT), Edmundo Cesar Leite.

O representante do Sinpaig-MT disse ainda que os servidores não são “fantoches” do governador Pedro Taques. “Nós fizemos nossa parte, procuramos, batemos na porta do governo, mas não abriram a palavra. Nenhuma conversa saiu. Eles só falam que estão em reunião, fazendo estudos e nunca conversam. Agora, temos que usar a outra arma que temos, que é a greve”.

Já o presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde e do Meio Ambiente de Mato Grosso (Sisma-MT), Oscarlino Alves, disse que a orientação para a Assembleia Geral Unificado do Forum Sindical, que deve ocorrer no próximo dia 29 de maio, será o “indicativo de greve”. “Dia 29 estamos levando a proposta para as categorias, que é o indicativo de greve. A base vai resolver”, disse o sindicalista que considera que a decisão pela paralisação é praticamente “irreversível”.

Caso seja aprovado o indicativo de greve, a categoria deve entrar em greve na primeira quinzena de junho. Os salários de maio estão previstos para serem pagos até 10 de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top