Capa / Alta Floresta / Movimento ‘Setembro Amarelo’ está chegando ao fim, porém, conscientização permanecerá durante todo o ano

Movimento ‘Setembro Amarelo’ está chegando ao fim, porém, conscientização permanecerá durante todo o ano

Bruno Felipe / Da Reportagem

Estamos chegando ao final do ‘Setembro Amarelo’, iniciativa de visibilidade e prevenção ao suicídio lançada em 2014 por meio de uma associação entre o Centro de Valorização à Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), estendendo a conscientização do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, que ocorre no dia 10 de setembro desde o ano de 2003. Segundo um levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 800 mil suicídios são registrados por ano, resultando em uma média de 01 óbito a cada 40 segundos. No Brasil, apenas no ano de 2016, estima-se uma média de 31 mortes por suicídio por dia, totalizando mais de 11 mil pessoas que atentaram contra a própria vida, de acordo com dados sobre tentativas e óbitos por suicídio divulgados pelo Ministério da Saúde.

Vale ressaltar que com a ascensão da inclusão digital, ficou mais fácil para pessoas em desespero conseguirem ajuda especializada ou apoio dos entes queridos. Contudo, a tecnologia também pode deixar indivíduos em situação de risco ainda mais vulneráveis a ataques. Em 2017, por exemplo, o jogo virtual ‘Baleia Azul’ causou mais de 100 suicídios ao redor do mundo. Criado na Rússia, o desafio online fez com que jovens adotassem comportamentos autodestrutivos, como a automutilação, sendo que etapa final exigia que os participantes atentassem contra a própria vida. No Brasil, como contramedida, foi lançado o ‘Baleia Rosa’, um jogo de desafios positivos que visava criar uma cultura de autocuidado e preservação.

No ano passado, somente em Alta Floresta, o número de tentativas de suicídios atendidas pela 7ª Cia do Corpo de Bombeiros Militar foi de 06. O índice mostra que de janeiro a setembro deste ano o número já está em 04 ocorrências. Os dados mostram que em 2017, uma pessoa tentou suicídio com arma branca, uma tentou o suicídio através da ingestão de produto nocivo à saúde e quatro pessoas tentaram suicídios através de outros objetos. Em 2018, uma pessoa tentou suicídio com arma branca e quatro tentaram através de outras formas.

Caso você esteja sofrendo de ideações suicidas, ou conheça alguém que pode estar passando por esse momento, uma das opções de atendimento emergencial em caso de crises iminentes é o Centro de Valorização da Vida (CVV), que possui acolhimento gratuito 24 horas por dia através do telefone 188 e pelo chat do site (www.cvv.com.br).

Entretanto, como o CVV é uma iniciativa sem fins lucrativos que depende de prestadores de serviços voluntários para atender à demanda, nem sempre é possível conseguir atendimento rápido por lá. Uma alternativa para situações de emergência é recorrer ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), presente no município de Alta Floresta e com atendimento público associado ao Sistema Único de Saúde (SUS). O CAPS/AF fica localizado na Rua Invandelina Rosa Nazário, para quaisquer dúvidas o telefone da unidade é 66 3903 1169.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top