Capa / Alta Floresta / Saúde atendeu mais de 500 usuários através de programa assistencial de combate ao tabagismo

Saúde atendeu mais de 500 usuários através de programa assistencial de combate ao tabagismo

Bruno Felipe / Da Reportagem

No dia 29 de agosto é comemorado em todo o Brasil o dia do combate ao fumo. Pensando nisso, as Secretarias Municipais de Saúde espalhadas por todo o país irão realizar neste mês algumas atividades voltadas à prevenção e ao tratamento de pessoas usuárias do tabaco.

Há 5 anos o município de Alta Floresta possui o Programa Municipal de Controle do Tabagismo que é uma extensão do programa nacional e tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes e a consequente morbimortalidade relacionada ao consumo de derivados do tabaco, seguindo um modelo no qual ações educativas, associadas às medidas legislativas e econômicas, se potencializam para prevenir a iniciação do tabagismo. Durante os 5 anos, mais de 40 grupos foram formados, grupos estes que servem para ajudar o usuário a alcançar o grande objetivo que é de largar o tabaco.

De acordo com Claudiomiro Vieira, coordenador do programa de tabagismo da Secretaria Municipal de Saúde, os usuários recebem tratamento que conciliam o físico e o psicológico com o uso de medicamentos específicos. É estipulado ao paciente o prazo de 12 meses dentro do programa, onde diversos encontros são realizados no decorrer do tratamento. Desde que se iniciou no município aproximadamente 500 pessoas já receberam o atendimento dento do programa, somente em 2018 foram abertos 8 grupos e as expectativas, segundo Claudiomiro, são de abrir mais 3 no decorrer do ano.

A formação do grupo ocorre em alguns PSFs, sendo que toda a equipe da unidade é envolvida nos trabalhos de assistência aos participantes do grupo. Vale ressaltar que após os 12 meses de tratamento o paciente tem um novo e difícil desafio que é se manter sem usar o tabaco.

Além dos trabalhos realizados nas Unidades de Saúde, existe também os trabalhos educativos e preventivos dentro das escolas, desenvolvidos através do programa Saúde na Escola, onde diversas palestras orientativas são ministradas para os jovens se atentarem ao uso do tabaco. “Nós temos um trabalho de profilaxia, não é apenas um trabalho de intervenção justamente com aquelas pessoas que já são usuárias, mas nós trabalhos também a prevenção para evitar realmente que esses danos venham a atingir a nossa população”, explicou Claudiomiro em entrevista ao Jornal O Diário.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top