terça-feira , julho 17 2018
              
Últimas Notícias
Capa / Alta Floresta / ‘Pet Terapia’ ajuda no desenvolvimento dos alunos atendidos pela APAE de Alta Floresta

‘Pet Terapia’ ajuda no desenvolvimento dos alunos atendidos pela APAE de Alta Floresta

Bruno Felipe
Da Reportagem

Com o objetivo de proporcionar um melhor desenvolvimento psicomotor, os proprietários da clínica veterinária ‘Animed’ de Alta Floresta decidiram realizar diversos encontros entre os seus animais de estimação juntamente com os alunos atendidos pela escola APAE. Os encontros acontecem todas as quintas-feiras do mês, sendo que o projeto está sendo desenvolvido há cerca de quatro meses.

“Está sendo muito satisfatório porque estamos vendo o resultado com as crianças, muitos que começaram tímidos agora estão se soltando mais, tudo que a gente traz aqui é tentar relacionar hábitos de higiene no animal com as crianças desde a escovação dos pelos e dentes, a questão do passeio com os animais, brincadeira de jogar bolinha, então está havendo uma interação muito boa entre eles”, explicou Luís Carlos de Queiroz Junior, um dos idealizadores do encontro, para a reportagem do Jornal O Diário.

O projeto surgiu de um desejo do próprio veterinário em realizar a parceria entre a clínica veterinária e a instituição APAE, pois já era de conhecimento dele que os animais são ótimos terapeutas. A intensão de Junior é alavancar parcerias, pois no momento o projeto carece de um fisioterapeuta para poder auxiliar os encontros.

A reportagem do Jornal O Diário acompanhou uma das sessões da ‘Pet Terapia’ e constatamos a felicidade estampada no rosto das crianças logo quando os animais chegaram na escola. Desde o início do projeto algumas crianças ainda estavam receosas quanto aos animais, mas com o passar do tempo elas foram acostumando-se e hoje os alunos até levam os animais até o carro no final da terapia.

Para a diretora da APAE Adriana Moura, o projeto está sendo de grande valia, pois colabora com os estímulos das crianças que por muitas vezes carece de algum incentivo para continuar o tratamento. “Esse projeto tem sido bem aproveitado e recepcionado pelos alunos, nós temos conseguido com que eles tenham se soltado mais, a paciência que eles estão adquirindo, então para nós está sendo muito bem-vindo este projeto”, disse Adriana ao Jornal O Diário.

Conforme um estudo publicado no Jornal da Associação Americana de Vínculo Humano-Animal Veterinário (AAHABV), após 15 minutos de interação com um animal, o indivíduo já apresenta reações nos neurotransmissores por meio do aumento da liberação de dopamina (substância responsável pelo prazer e controle motor) e de endorfina (possui ação analgésica e proporciona sensação de bem-estar).

A contraindicação da Pet Terapia só existe no caso de o paciente apresentar alguma alergia. Mas a lista de indicações é imensa. Junior conta que para todas as pessoas que queiram ou demonstrem dificuldade de relacionamento interpessoal, depressão, questões como baixa autoestima e distúrbios em aspectos como coordenação motora e cognitiva a técnica pode e deve ser usada.

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top