domingo , agosto 19 2018
              
Últimas Notícias
Capa / Alta Floresta / Postos de Alta Floresta começam a ficar sem combustíveis após paralisação dos caminhoneiros

Postos de Alta Floresta começam a ficar sem combustíveis após paralisação dos caminhoneiros

Bruno Felipe
Da reportagem

filas

Durante à noite alguns postos já possuíam filas com motoristas temendo o desabastecimento

Pelo quarto dia consecutivo, caminhoneiros mantêm a greve contra a alta no preço do combustível. As manifestações tiveram início no fim da noite de domingo 20, em todo o país e atos já aconteceram em 24 estados. Os protestos ocorrem em algumas das principais rodovias federais do país e nesta quinta-feira 23, as manifestações persistem. Os caminhoneiros pretendem, refutar o valor do óleo diesel, que tem tido altas consecutivas nas refinarias.

Na terça-feira 22, o Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, se disse disposto a eliminar o imposto sobre os combustíveis (Cide) se o Congresso suprimir algumas isenções fiscais às empresas para compensar a queda na arrecadação, mas mesmo assim os caminhoneiros decidiram manter os protestos.

A reportagem do Jornal O Diário visitou alguns postos em Alta Floresta e constatamos que alguns deles já começam a sofrer com o estoque de combustíveis esgotado. Em um posto de combustível na rua B, contam apenas com a comercialização de óleo diesel, sendo que gasolina e álcool já não tem mais. Em conversa extraoficial com alguns frentistas, fomos informados que os motoristas dos caminhões já estão carregados para abastecer os postos da região, mas muitos que desejam realizar a passagem nas rodovias interditadas, temem pela não aceitação da classe.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou nesta terça-feira, após reunião em Brasília com os ministros da Fazenda, Eduardo Guardia, e de Minas e Energia, Moreira Franco, que a política de reajustes dos preços de combustíveis da empresa não será alterada. A política, que prevê reajustes com maior frequência, inclusive diariamente, refletindo as variações do petróleo e derivados no mercado internacional e também a oscilação do dólar, começou a valer em 3 de julho do ano passado. (Com informações do G1)

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top