Capa / Alta Floresta / Primeiro encontro para formação de profissionais da educação é realizado no Cefapro de Alta Floresta

Primeiro encontro para formação de profissionais da educação é realizado no Cefapro de Alta Floresta

Bruno Felipe

cefapro (1)Foi realizado na última sexta-feira 20, o primeiro encontro para formação de diretores, coordenadores, assessores pedagógicos e equipe técnica da Secretaria de Educação dos municípios de Alta Floresta, Carlinda e Paranaíta. Além de forma-los para capacitação, o encontro teve como objetivo promover a interação entre os gestores estaduais e municipais afim de discutir as questões de gestão escolar, bem como fomentar a troca de experiências entre esses educadores.

A formação faz parte das Políticas Públicas de Formação do estado de Mato Grosso, através de um orientativo emitido pela Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), que trata da importância e necessidade da formação continuada dos profissionais de educação. “Esses encontros eles contribuem para a amenização de dúvidas dos professores para socialização de experiências de técnicas pedagógicas utilizadas na sala de aula, enfim, é um momento reservado para o professor, é o momento dele, onde ele vai ouvir e vai ser ouvido diante de suas dúvidas, de suas experiências, das suas ansiedades enquanto profissional da educação”, disse a diretora do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação de Alta Floresta (Cefapro-AF), Edileuza da Cruz, em entrevista ao Jornal O Diário.

Aproximadamente 60 profissionais fizeram-se presentes no encontro, realizado na sede do Cefapro, localizado na Av. Perimetral Deputado Rogério Silva – Setor D. No encontro, foi realizado inicialmente uma apresentação da proposta de trabalho para o conhecimento dos envolvidos e logo na sequência houve uma discussão sobre o andamento do Projeto de Formação Continuada na Escola (PEF). “Os estudos desse projeto acontecem dentro da carga horário do professor em momento de hora atividade e o PEF, ele precisa partir de um diagnóstico, então faça o diagnóstico observando os resultados das avaliações internas e externas, observa as maiores fragilidades encontradas naquele contexto e a partir daí, elabora-se o plano de estudo de formação continuada dos professores, visando amenizar os problemas identificados no diagnóstico realizado”, informou Edileuza.

cefapro (2)Além disso, os participantes realizaram trabalhos em grupos onde cada um discutiu questões voltadas as seis dimensões da gestão escolar, são elas: Gestão acadêmica e pedagógica, administrativa, financeira, gestão de pessoas, de comunicação e gestão de tempo e eficiência dos processos. Ademais, eles analisaram questões, verificando possíveis soluções para a ‘situação problema’ analisada e posteriormente houve uma socialização de todos os grupos.

“A nossa intensão ao propor essa atividade é promover a reflexão desses educadores a cerca dessas ‘situações problemas’ que normalmente ocorrem lá na escola e as possíveis formas de resolução e nós fechamos daí com as soluções previstas pela gestão escolar para cada uma das situações problemas apresentadas pelos grupos; No final, nós entendemos que é um momento rico para esses profissionais se inteirarem, de repente se desabafarem de algumas situações enfrentadas e levarem para suas escolas algumas sugestões para o enfrentamento desses problemas tão comuns presentes no interior das escolas hoje”, concluiu a coordenadora.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top