segunda-feira , julho 16 2018
              
Últimas Notícias
Capa / Alta Floresta / Médicos do HRAS paralisam atividades ambulatoriais e eletivas

Médicos do HRAS paralisam atividades ambulatoriais e eletivas

Kariny Santos

REGIONAL-AF-1Cerca de 60 médicos que atuam no Hospital Regional Albert Sabin deram início à paralisação das atividades ambulatoriais, conforme anunciado através de comunicado endereçado à Direção do Hospital Regional Albert Sabin e com cópias ao Ministério Público do Estado. A data limite de espera para os pagamentos, foi sexta-feira, 26. Os pagamentos em atraso referem-se aos meses de novembro de 2016, outubro, novembro e dezembro de 2017. O movimento grevista atinge a todos os atendimentos ambulatoriais e eletivos (cirurgias) da unidade, a paralisação foi confirmada pelo diretor geral da unidade Jose Marcos na manhã desta segunda-feira 29.

“Eu não gosto de caracterizar isso como greve, há uma interrupção de serviços por conta de descumprimento do contrato que é o pagamento, então o que nós temos hoje é que só atenderemos os serviços de urgência e emergência, os serviços eletivos como ambulatório e cirurgias estão suspensos, mas os serviços de emergências caso alguém precise os médicos vão atender”, explicou o diretor.

Ao chegar à unidade, a reportagem do Jornal O Diário se deparou com diversos pacientes que ainda desconheciam sobre a greve e tiveram que retornar para casa, além de inúmeros pacientes que aguardam a realização de cirurgias na clínica do Hospital, “existe várias pessoas com necessidade de cirurgias, o nosso ambulatório é o nosso alimentador do centro cirúrgico, então quando ele interrompe para de entrar pessoas para o centro cirúrgico de forma eletiva, então as cirurgias que estão por fazer vão ficar acumuladas e a fila vai aumentar, estamos em uma batalha para redução de filas e isso vai atrapalhar nosso planejamento”, ressaltou.

A assessoria de imprensa da secretária estadual de saúde (SES) chegou a informar a reportagem Jornal O Diário, que os valores teriam sido empenhados e liquidados no último dia 25, aguardando apenas a liberação de repasses financeiros pela Secretaria de Estado de Fazenda para fazer o pagamento, porém, conforme as informações repassadas pelo diretor da unidade até o fechamento desta edição a SEFAZ ainda não teria dado um retorno para a SES.

 

Matéria completa na edição desta terça-feira 30, do Jornal O Diário.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top