Últimas Notícias

Médica de Unidade de Saúde denuncia Vereador ‘Cidão do Boa Nova’ por ameaças e constrangimento

Bruno Felipe

A informação retirada dos registradas do Boletim de Ocorrências confeccionado nesta terça-feira 23, mostra que uma médica do PSF do Bairro Boa Nova II teria sido ameaçada por um vereador altaflorestense. A médica relata que estava em seu ambiente de trabalho quando chegou ao posto para atendimento um paciente com cólica renal. Era por volta das 10:54Horas da manhã quando o paciente chegou acompanhado de seu irmão, o então suspeito José Aparecido dos Santos – PMDB, popular Cidão do Boa Nova. Após o atendimento, o vereador teria interferido na indicação médica, questionando a receita e usando de seu cargo para constranger e ameaçar a vitima, dizendo que era ‘vereador Cidão do Boa Nova’ e que deveria encaminhar seu irmão para atendimento no Hospital Regional de Alta Floresta.

A equipe de reportagem do Jornal O Diário, procurou o vereador José Aparecido, na tarde desta quarta-feira 24/01, para dar a sua versão sobre os fatos. Segundo ele, o seu irmão de 67 anos estaria passando mal e o chamou para leva-lo ao hospital. “Como o hospital só recebe atendimentos através de encaminhamento ou corpo de bombeiros, decidimos ir ao PSF do bairro onde moro”, disse. Ao chegarem ao local, foram recebidos por funcionários e José teria pedido para que a médica realizasse o atendimento ao irmão. José foi informado então que naquela unidade não possuía remédios naquele momento, e o atendimento não seria possível. Mesmo assim, José pediu para que fosse atendido no consultório da médica. Neste momento, José teria se apresentado como ‘Cidão do Boa Nova’ e pediu para que a médica ajudasse seu irmão que estava com forte dores.  Em resposta, a médica teria ressaltado que não havia remédio no PSF e que, nesse momento, teria dito que o vereador queria se engrandecer por conta do cargo. A partir de então a médica o colocou para fora do consultório para dar atendimento ao irmão do vereador, Cidão não teria concordado, pois seu irmão é aposentado e precisava de acompanhamento, o mesmo então retirou da unidade e o levou ao Hospital Regional. “Não por eu ser vereador, mas todo mundo tem direito a saúde o qual não estamos tendo”, disse o vereador para a reportagem do Jornal O Diário. Conforme o vereador, não houve da sua parte constrangimento ou ameaças para com a profissional.

 

Para conferir a matéria completa, adquira já o exemplar da Edição desta quinta-feira 25, do Jornal O Diário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top