Últimas Notícias

Homem é degolado em Alta Floresta enquanto estava com filho no colo

POliciaUma tragédia se abateu sobre a família de Gessé Reinaldo de Oliveira, de 39 anos, estava com o filho de oito meses no colo, quando um homem invadiu a casa e o degolou com uma faca. A vítima deixou cinco filhos, todos menores.

O crime, segundo a Polícia Militar (PM), aconteceu no final da tarde deste domingo (19), em Alta Floresta, Reinaldo ainda chegou a ser socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu à caminho do Hospital Regional.

Segundo as primeiras informações da PM, o principal suspeito pelo brutal assassinato, seria um vizinho da vítima, que morava no bairro Vila Rica. Conforme informações, os desentendimentos entre os vizinhos eram constantes.

Testemunhas confirmaram à Polícia o acusado foi visto saindo de dentro da casa ainda com a faca na mão, e logo tomou rumo ignorado junto com a esposa em uma motocicleta YBR de cor vermelha.

Segundo a PM, Reinaldo era um homem trabalhador. Ele deixou, além da esposa, cinco filhos, todos menores. O caso foi registrado pela PM, mas está sendo investigado pela Polícia Civil (PC).

Um homem de 39 anos, identificado como Gesse Reinaldo de Oliveira, morreu na noite deste domingo após ser atacado com um facão pelo vizinho e sofrer um corte no pescoço, no município de Alta Floresta (a 799 km de Cuiabá). A vítima ainda foi socorrida com vida, mas morreu no hospital.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Alta Floresta, por volta das 18h uma equipe foi acionada para socorrer uma vítima de briga no bairro Vila Rica. Ao chegar ao local os militares descobriram que Gesse e o vizinho havia iniciado uma discussão e em determinado momento da briga o suspeito se armou com um facão e golpeou a vítima no pescoço.

Os bombeiros socorreram Gesse e o encaminharam ao Hospital Regional, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Testemunhas disseram que o suspeito fugiu com a esposa em uma moto YBR vermelha. As Polícias Militar e Civil também foram acionadas e o caso ainda deve ser investigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top