Últimas Notícias

Alerta climático; tempestades podem ocorrer até meados de novembro

TEMPESTADEO final do mês de outubro, início do mês de novembro em Alta Floresta, marca um período em que, anualmente, a região é atingida por fortes tempestades que contam muitas vezes com chuvas de granizo e vendavais, danificando comércios, destelhando residências e derrubando diversas árvores pela cidade. Conforme o coordenador da Defesa Civil Municipal Modesto Paulino, apesar da dificuldade de recursos, a secretaria tem contado com o apoio do Governo Estadual que tem emitido dados de alerta pra Alta Floresta e região.

“A Defesa Civil do Estado tem nos apoiado muito e nos dado toda a sustentação e informações, posições de ventos fortes, chuvas pesadas, até granizo eles têm nos informado quais regiões serão mais atingidas e Alta Floresta está nesse meio. Aqui no Nortão nós vamos ter umas 7 a 8 cidades que podem ser atingidos por estes eventos paranormais da natureza”, destacou.

Na ultima semana, o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), que é ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgou uma lista de 115 municípios de Mato Grosso, que receberam novo alerta para a possibilidade de tempestades, vendavais e muita chuva, Alta Floresta estava na lista. O alerta fica estabelecido até meados de novembro.

Um dos episódio mais grave foi registrado em 2012, próximo a rotatória da Cidade Alta, quando a torre da TV Centro América, afiliada a Rede Globo, não suportou o vento forte e acabou caindo sobre casas e atingindo carros. Apenas danos materiais foram registrados. No mesmo vendaval, diversas residências tiveram os telhados danificados, além de arvores que foram derrubadas com a força do vento.

Segundo Paulino, em caso de intercorrências climáticas que possa levar à tempestades e ventos fortes (as chuvas de granizo estavam previstas para o final de outubro e já não representam perigo), as pessoas devem tomar alguns cuidados. Não deixar carros próximo à arvores é uma destas preocupações a serem observadas. Ele lembrou o caso ocorrido há alguns dias em Mato Grosso, quando um raio atingiu uma árvore caindo sobre uma casa, uma pessoa foi atingida. “A orientação é evitar ficar próximo à árvores e ao menos sinal de perigo, comunicar as autoridades competentes”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top