Últimas Notícias

Por falta de salas Unemat utiliza espaço de escola Estadual

unemat

Da redação

A maior dificuldade que a Universidade do Estado de Mato Grosso campus de Alta Floresta tem hoje é em relação à quantidade de salas de aulas, que no campus II, são insuficientes para os cursos especialmente do horário noturno, onde as turmas de Biologia e Direito fazem revezamento, durante os dias da semana, com rodízios de salas entre o campus II e Escolas Estaduais. De acordo com as informações obtidas juntamente a direção as turmas realizaram rotação de salas, neste semestre na E.E. Manoel Bandeira devido o campus não possuir salas suficientes para atender os 1039 acadêmicos matriculados hoje.

Durante o período vespertino como os cursos de Engenharia Florestal e Agronomia utilizam bastantes aulas de campo e em laboratórios, as acomodações dos acadêmicos é mais fácil, porém o período noturno não possui a mesma sorte, com o acréscimo de uma nova turma todos os anos a universidade acaba ficando “sem salas”.

Para solucionar os problemas até 2018 conforme a direção do Campus ao menos quatorze salas, seis banheiros, uma biblioteca e outros recursos serão instalados no campus da universidade no município. Com as novas salas de aulas a previsão é que as turmas se concentrem no campus II e o campus I fique para algumas aulas laboratoriais e para mestrado, pós-graduação e doutorado.

As primeiras salas serão as conquistadas junto ao Ministério Público do Trabalho recursos para a construção de um bloco de 220 metros quadrados, comportando, ao todo, quatro novas salas de aulas e dois banheiros. O recurso para a obra vem de um acordo para o encerramento de uma ação judicial executada pelo Ministério Público do Trabalho, e esta tem como objetivo atender alunos da Unemat e também cursos de aprendizagem do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) no período vespertino, a conclusão da obra deve ocorrer no findar de outubro, inicio de novembro.

As outras 10 salas provem de uma parceria com o campus de Marcelândia – MT, que a partir de 2017 está ofertando os cursos de Direito e Agronomia, em troca do auxilio realizará uma benfeitoria em Alta Floresta, com a construção de dez salas de aula, dois laboratórios, dois banheiros adaptados com acessibilidade para deficientes físicos, à construção com área total de 1.000 m², está orçada em torno de R$ 1 milhão e deve ter inicio em outubro.

Uma Biblioteca também deve ser construída, com uma área de 470 m², dois banheiros adaptados com acessibilidade para deficientes físicos, uma sala de restauração, seis salas de estudo coletivo, uma sala de estudos individuais, um anfiteatro, uma sala de arquivo digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top