Últimas Notícias

Mulher registra queixa de injúria e preconceito após ser acusada de furto

INJURIANativa News

Mulher de 54 anos procurou a polícia após ser constrangida e acusada de furto em uma franquia de chocolates no centro de Alta Floresta. A mulher e a filha tiveram as bolsas revistadas pela proprietária da franquia, o registro da Polícia Militar relata preconceito de raça e injúria mediante preconceito.

O fato foi registrado às 15h30m no comércio na Avenida Ludovico da Riva Neto, a vítima de preconceito relatou à polícia que adentrou o estabelecimento com a filha para lhe comprar trufas. Momentos após guardar na bolsa um panfleto dado pela filha, a mulher foi indagada pela proprietária sobre ter furtado algum produto.

A vítima relatou que foi abordada pela proprietária mais duas vezes e levada até a sala da proprietária, onde esta afirmou ter visto a mulher guardando uma trufa em sua bolsa, diante as negativas da vítima, ela e a filha tiveram as bolsas revistadas pela proprietária, que ao notar o engano teria afirmado “deixa por isso então”.

Afirmando não ter necessidade de furtar trufas, pois estava ali para comprar, pediu a proprietária revistasse todas as sacolas que ela carregava para ter a certeza de que não estava furtando nenhum produto, a mulher deixou o local sem comprar o chocolate e se deslocou até a Central de Operações da Polícia Militar para registrar o ocorrido se sentindo ofendida e constrangida diante a filha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top