Últimas Notícias

Diretor da MAP Linhas Aéreas cita ‘rota da soja’ e anuncia ligação de MT com praia do ‘Caribe Amazônico’

Fonte: “Olhar aeronave Turbohélice ATR 72-212 da map” – O diretor da MAP Linhas Aéreas, Décio Assis, disse em entrevista ao Olhar Direto/Agro Olhar que o fato das cidades escolhidas para a empresa iniciar as suas operações serem da ‘rota da soja’ foi primordial. A companhia inicia em junho deste ano ligações de Alta Floresta e Sorriso com o norte do país. Ele ainda prevê aumento de voos e frequências no Estado. Uma das rotas possibilitará a chegada dos mato-grossenses a praia de Alter do Chão, no Pará, que ganhou o apelido de ‘Caribe Amazônico’.

Décio explica que “a razão [para a entrada em Mato Grosso] é o desenvolvimento da região, que é a rota da soja. Temos uma reunião com o secretário de Turismo, Luis Carlos Nigro e outras áreas do governo para tratarmos da questão do ‘Voe MT’. É preciso disto, se não tiver algum tipo de incentivo fica difícil de operar no interior”.

Ele ainda prevê a ligação de Alta Floresta, Sorriso e Sinop com Santarém (PA), em outubro: “Quando falamos deste destino, a primeira coisa que pensamos é na praia de Alter do Chão, que ganhou o apelido de caribe amazônico”, explica o diretor. Localizada na margem direita do Tapajós, Alter do Chão fica cerca de 30 km de Santarém. O acesso é pela PA-457, que está pavimentada. Os visitantes também podem chegar até a vila de barco. O acesso por via fluvial leva cerca de 3 horas, pelo rio Tapajós.

A questão dos preços ainda não está totalmente formatada, segundo o diretor. Mas eles devem ficar entre R$ 500 e R$ 1 mil, dependendo da situação. O valor final será apresentado próximo do início das operações: “É o que está adequado à região. Fizemos uma pesquisa e tivemos um bom retorno quanto a isto”.

“Tivemos uma boa receptividade nos últimos 10 dias que visitamos a região [Alta Floresta, Sorriso e Sinop]. O interesse foi muito grande. Então, acreditamos que temos condição de em um futuro, aumentar a frequência disto. Vamos começar com dois voos semanais, em outubro passará para três e até o fim do ano poderemos ter quatro voos semanais”, finaliza o diretor.

Início das operações

A MAP Linhas Aéreas solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorização para começar a operar em duas cidades mato-grossenses: Alta Floresta e Sorriso. O objetivo é interligar os municípios com Manaus (AM), Itaituba (PA), Altamira (PA) e Belém (PA). Se aprovadas, as viagens começam no dia 15 de junho deste ano.

Caso o pedido seja aprovado pela Anac, as viagens serão realizadas as quartas e sextas. As rotas serão operadas pelo ATR-72, com capacidade para 66 passageiros. Os pedidos foram feitos na metade de março. A intenção da empresa é começar a operar no dia 15 de junho deste ano.

Após solicitar a inclusão de voos entre Alta Floresta e Sorriso, a MAP Linhas Aéreas anunciou que investirá em uma terceira cidade mato-grossense. Desta vez, Sinop é quem deve ganhar ligações aéreas com o norte do país. Durante uma reunião com a prefeita do município, Rosana Martinelli (PR), o diretor da companhia, Décio Assis, afirmou que até outubro, a companhia estará operando com dois voos semanais para Belém (PA) e Manaus (AM).

MAP Linhas Aéreas

A MAP Linhas Aéreas concentra as suas operações no norte do país e atua nos principais destinos da Amazônia como: Manaus, Belém, Porto Trombetas, Parintins, Santarém, Itaituba, Altamira, Lábrea, Carauari, São Gabriel da Cachoeira, Barcelos, Tefé, Eirunepé e Coari. O modelo de aeronave escolhido pela empresa é o ATR, produzido na França e também utilizado pela Azul Linhas Aéreas, considerado um dos aviões mais eficientes para voos regionais.

Voe MT

O programa ‘Voe MT’, criado com o objetivo de fomentar a aviação regional em Mato Grosso, deverá proporcionar uma redução de até 84% do valor da operação sobre a base de cálculo do ICMS incidente nas operações internas de aquisição de QAV (querosene de aviação), em território mato-grossense. Para as operações internacionais, as saídas de combustível e lubrificantes para o abastecimento de aeronaves com destino ao exterior terão isenção total do tributo.

Serão “beneficiárias exclusivas do incentivo do programa, as empresas de transporte aéreo em operação em rotas aéreas regulares de transportes de passageiros e/ou cargas com conexão, destino ou origem em municípios localizados no Estado”. A intenção é aumentar a oferta dentro de Mato Grosso. Sendo assim, um voo de Rondonópolis para São Paulo (SP), ou de Barra do Garças para Goiania, por exemplo, teriam esta isenção.

Para fazer parte do programa, as companhias terão de operar rotas aéreas de forma regular em dois ou mais municípios do Estado de Mato Grosso, nos casos de voos regionais e nacionais e pelo menos um, em internacionais. Além disto, tem de ser comprovada a autorização para operar a rota aérea pretendida, regularidade junto à Fazenda Pública Estadual relativa a todas as obrigações tributárias, inclusive as acessórias e regularidade junto aos órgãos de fiscalização. Além disto, terá de manter também  oficina de aeronaves no Estado.

Benefícios

As reduções do valor da operação sobre a base de cálculo do ICMS incidente nas operações internas de aquisição de QAV (querosene de aviação), em território mato-grossense, serão feitas da seguinte maneira: 20% para o transporte aéreo regular prestado em no mínimo dois municípios; 50% para operações em no mínimo quatro cidades; 60% para pelo menos cinco municípios; 72% para seis e 84% para pelo menos sete municípios. No caso de voos internacionais saindo do Estado, haverá a isenção destes tributos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top