Últimas Notícias

Empresário defende “confiar no governo” após estradeiro da produção

empresarioDa redação

A caravana que saiu de Juara chegando até Alta Floresta no início da semana passada e que teve o vice-governador Carlos Fávaro, outros integrantes do Governo, deputados, prefeitos e vereadores da região, deixou um rastro de esperança a partir das promessas que foram feitas, dentre elas a de que a rodovia, que corta as duas cidades e que passa no meio da Pista do Cabeça, uma das comunidades mais distantes da área urbana de Alta floresta, estará apta para receber a produção da região de Juara, passando por Alta Floresta rumo ao Porto de Miritituba no Pará. Pelas promessas feitas, o empresário Edinho Paiva, que foi candidato a prefeito por Alta Floresta na ultima eleição, defendeu que haja confiança no governo, “muitos não estão acreditando que ele vá fazer 20 km de asfalto até na Escola Produtiva e 20 km de Juara até o rio dos Peixes, eu acredito que ele vai fazer até porque vai passando dois e meio de mandato e ele precisa fazer alguma coisa, então eu acredito”, afirmou.

Dentre as promessas que foram feitas estão o asfaltamento de 20 km em duas frentes, uma saindo de Juara e outra saindo de Alta Floresta, a recuperação de duas grandes pontes de madeira, num primeiro momento, para garantir de imediato a trafegabilidade e em um ano iniciar a construção de pontes de concreto, e a manutenção constante da rodovia com três patrulhas mecanizadas, uma que está sob a responsabilidade de uma associação de produtores de Alta Floresta, cujo presidente é o pecuarista Moisés Prado, outra que está sob a responsabilidade de produtores de Juara e uma terceira que deverá ser contratada para auxiliar nos trabalhos. “Eu estou confiante na nossa, porque são pessoas do agronegócio e estão acreditando nesta situação de grãos passando por aqui, que é o caso do Moises Prado”, afirmou.

edinho-paiva-2Edinho lembrou que, no ano passado, quando estava em campanha, uma de suas bandeiras principais era a luta para garantir a utilização da rodovia entre Juara e Alta Floresta para escoamento de produção agrícola. Para se ter uma ideia, na região de Tabaporã, já existem aproximadamente 250 mil hectares de soja plantados, que tem que ser escoado pela Rodovia BR 163. Se sair por Alta Floresta, diminui em mais de 200 km a distancia até os portos do Pará. A capacidade de produção da região de Juara se assemelha à Alta Floresta e pode ultrapassar a casa dos um milhão de hectares (juntos, mais de 2 milhões). “O potencial nosso é muito maior do que Lucas, Sorriso e Nova Mutum. Eu acredito que Alta Floresta, daqui uns 10 anos, poucos vão conhecer ela pelo desenvolvimento, se essa soja chegar aqui como a gente quer”, profetizou. “Participar deste estradeiro para mim, é uma forma de ver que estamos no caminho certo”, afirmou, revelando que a região tem atraído o interesse de produtores da região de Sorriso e Sinop, que tem adquirido terras na região com a finalidade de plantio de grãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top