Últimas Notícias

“Por economia”, Câmara rejeita novamente projeto de mudança de horário de sessões

destaque-novo-regulamento2Da Redação

O assunto voltou a ser tema no plenário da Câmara de Vereadores e outra vez a proposta de mudança das sessões para o período noturno foi reprovada pelo Plenário. A proposta apresentada pelos vereadores Elisa Gomes (PDT), Denilson Nunes Siqueira (PSDB) Aparecida Sicuto (PSDB), Mequiel Zacarias (PT) e Dida Pires (PPS). Por 8 x 5 o projeto foi rejeitado, sob a argumentação do presidente da Câmara, Emerson Machado (PMDB) de que a mudança aumentaria custos no Legislativo.

Na Tribuna da Câmara, os autores tentaram argumentar em favor da matéria e a vereadora Elisa chegou a dizer que tinha dois pareceres, um do Controle Interno da Casa em que apontava que não haveria impacto financeiro na mudança dos horários e outro do Departamento Juridico que afirmava haver impacto financeiro.

O Vereador Mequiel Zacarias afirmou ter várias cobranças de pessoas da sociedade sobre a mudança dos horários, mas nem ele garantiu que o objetivo da alteração seria alcançado, “eu não entro nem no mérito da questão se vão vir ou não pessoas à noite, é um risco extremamente possível de não virem pessoas a noite”, disse afirmando que a administração da Casa deveria condicionar à possibilidade das pessoas comparecerem às sessões, “se ela vai vir ou não, paciência”, afirmou, mesma linha seguida pela vereadora Cida Cicuto, outra autora, “o nosso papel aqui como vereador é oportunizar que a pessoa venha, se ela vem ou não… o Zamir (usou o superintendente de esportes como exemplo) me pede isso, nós oportunizamos, se ele não vem, o problema é dele”, discursou.

O presidente da Câmara Emerson Machado, recordou que em outras duas oportunidades as sessões da Câmara eram realizadas no período noturno, mas nunca “dava público”. Machado afirmou que a mudança de sessões irá gerar gastos excepcionais para o Legislativo, motivo pelo qual era contrário. “Os gabinetes dos vereadores ficam ligados a manhã toda, e claro que se as sessões forem a noite eles irão ocupar seus gabinetes, pensa bem, são 13 gabinetes com ar ligado, tem a questão que envolve funcionários, é muita coisa, já foi passado para a noite e não deu certo, então temos um parecer contrário, que vê que realmente dá gasto”, afirmou. “É uma questão de economia para a Câmara, a gente precisa fazer a calçada e por isso estamos economizando de todos os lados possível”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top