Últimas Notícias

Governador avisa que se tiver greve no Estado vai descontar salário

taques rgaBlog do Antero

O governador Pedro Taques (PSDB), em entrevista coletiva concedida na manhã desta quarta-feira (25), afirmou que caso haja greve entre os servidores públicos estaduais haverá desconto de salário. “O Supremo Tribunal Federal decidiu isso e eu cumpro a lei”, avisou.

Pedro Taques pediu aos servidores “compreensão” pelo momento de crise em que o país e o Estado de Mato Grosso passam. “O momento não é de greve, principalmente na educação. Nos mantivemos as duras penas os aumentos e reajustes concedidos pelas gestões passadas”, concedeu.

Ele lembrou que os professores recebem, atualmente, o segundo melhor salário do país, mas frisou que o Estado não tem a segunda melhor educação. Taques ainda pontuou que o trabalho que é desenvolvido na Secretaria de Educação vai levar o Estado até 2018 a figurar entre os 1o estados com os melhores indicadores da educação do país.

Ainda sobre a possibilidade de greve, pois o governo não fez previsão no orçamento para concessão da revisão geral anual (RGA) para o servidor público, o governador disse “crer que esse ano não teremos greve, mas caso haja, vou tomar as medidas cabíveis”.

Saúde e Infraestrutura

Durante toda a entrevista coletiva que durou uma hora, o governador respondeu a perguntas sobre outros temas como saúde e infraestrutura. Ele foi questionado sobre as situações dos hospitais regionais do interior do Estado. Pedro Taques fez questão de pontuar os avanços, que segundo ele estão transformando Mato Grosso, e a instalação de mais de 200 unidades de terapia intensiva (UTI), contraponto as 54 teriam sido implantadas na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

No setor de infraestrutura, o governador também seguiu a mesma linha de comparações. Ele disse que foram mais de mil quilômetros de asfalto construído na sua gestão, ou seja, em pouco mais de dois anos, contra 800 km da gestão passada, em cinco anos.

Taques também ponderou que está transformando o Estado e levando as mudanças necessárias para que Mato Grosso não retroceda. Ele ainda lembrou que as comparações com o passado são importantes para que o povo não incorra no mesmo erro novamente.} else {

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top