Capa / Artigos / Tiro e Queda – Quinta Feira

Tiro e Queda – Quinta Feira

O médico Carlos Alberto Martins, que seria indicado como secretário de Saúde de Alta Floresta, pode não ser mais o escolhido, isto porque, antes da nomeação, que chegou a ser dada como certa durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores, o prefeito Asiel Bezerra teria sido alertado pela possibilidade da nomeação causar mais dissabores ao gestor municipal, já que poderia ser entendida como nepotismo. Pelo sim, pelo não, o secretário deve ser outro e não mais médico, que é genro do vereador Charles Miranda.

Com a “                saída” do médico Dr Carlos, sobra espaço para uma indicação que foi feita pelo Conselho Municipal de Saúde, que aposta na experiência do ex-vereador Edson Apolinário, que inclusive já foi diretor do hospital (na época) municipal, tendo relativo sucesso em sua atuação naquela unidade. Aliás, uma dos pontos altos de Edson Apolinário é justamente a abertura que tem com a classe médica, importantíssimo, já que, um dos gargalos da administração é justamente a falta de médicos. Quem sabe não seja essa a solução?

Nepotismo em Alta Floresta não é uma “novidade”. Na administração passada, por exemplo, o secretário de Comunicação (por um bom tempo), Eric Finotti, que é sobrinho da ex-prefeita Maria Izaura, ocupava o cargo sem a menor cerimônia, às barbas das autoridades fiscalizadoras, que chegaram a ser alertadas, mas “fecharam os olhos”.

Depois de ser denunciado, na Câmara e através do O Diário, MIDA fez uma manobra e tirou Finotti do cargo, que continuou “dando as cartas”, inclusive com cadeira na sala de imprensa, só que desta vez, com uma agencia de publicidade, que levava seu nome inclusive. Novamente denunciado, Finotti deixou de contratar com a administração pública, e passou a “gerenciar” outra agencia, mas sem participação societária. Curiosamente, a agencia da qual Eric Finotti tinha poder de mando passou a ganhar as licitações da prefeitura de Alta Floresta e a “distribuir dinheiro” para a imprensa (parte da imprensa, ao menos).

Destas curiosidades que só acontecem “uma vez na vida”, após o fim do mandato da prefeita MIDA, o seu sobrinho passou a figurar como sócio (já não era mais nepotismo, né) da empresa que ganhava “todas as licitações” de imprensa de Alta Floresta. Mas aí é só coincidência.

Ainda neste assunto de licitação de imprensa, ontem li num site da capital sobre um contrato assinado entre o prefeito de Sinop Juarez Costa com a agencia DMD para gastar 1,7 milhões de reais (com direito a aditivar) com a imprensa local, através de campanhas de mídias e outros serviços de divulgação. O objetivo vai ao encontro das necessidades da administração pública que é o de divulgar suas ações, inclusive em atenção a um dos princípios administrativos explicado à exaustão por doutrinadores e que está contido no artigo 37, justamente o princípio da publicidade dos atos administrativos, tornando-os públicos aos seus cidadãos.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top